Resenha: “Branca de Neve” mudo em P/B

Olá olá!

Vocês conhecem a história da Branca de Neve, certo?

Ano passado, o diretor espanhol Pablo Berger, produziu um filme que, se não tivesse os cuidados certos, poderia se tornar um grande fracasso. Pablo apostou no clássico, em algo incomum de se ver em uma produção atual.

O filme é em preto e branco e sem falas! medo

Ao ouvir isso em pleno século XXI, gera um certo receio, já que a maioria está acostumada com as produções Hollywoodianas, ou às adaptações mais ‘contos de fada’, tipo “Espelho, Espelho Meu”, “João e Maria: Caçadores de Bruxas”, entre outros.

Vamos dizer que, esse filme conta a história que a gente conhece, mas de uma forma realista, sem princesas, bruxas ou magia.

Mas então..?! Me explica, Gaya!

O famoso toureiro Antonio Villalta, é casado com uma dançarina, na Sevilha nos anos 20, até que ela morre, deixando sua filha Carmen aos cuidados da Tia. O pai, sem mais poder toureirar, se casa com a vadia fútil ex-enfermeira que cuidou dele. Quando a tia morreu, Carmen foi morar na casa do pai e da madrasta. A madrasta Encarna, trata-a como uma empregada (se não for pior) e mais tarde, com a morte de Antonio, tenta livrar-se dela. Carmen encontra anões toureiros, seguem viagem juntos e…

A história foi muito bem feita! O diretor de fotografia arrasou! Os atores arrasaram!

Foi um dos melhores filmes que assisti!

Vou ser sincera, eu sou bem emotiva, e ainda estava na tpm fodeu, eu procurei mil motivos pra não chorar. Meus olhos estavam cheios de lágrimas, caíam involuntariamente.. até que, devido às lindas cenas, eu comecei a chorar mesmo. Do começo até mais ou menos a metade do filme eu chorei. Na metade do filme, já deu uma maneirada para eu recompor as emoções até às cenas finais. O filme é incrível e não vou cansar de salientar isso!

Separei algumas fotos 🙂

“Carmen – Branca de Neve” atriz Macarena García

“Antonio Villala”, ator Daniel Geménez Cacho

“Encarna”, atriz Maribel Verdú

Em São Paulo está passando no ‘Cine Reserva Cultural’, que fica na Av. Paulista, 900

E em Porto Alegre na ‘Cinemateca Paulo Amorim’

Sim, caros leitores, no Brasil só está passando nesses dois lugares! (um absurdo!)

MAS, amanhã é sexta, e como toda boa sexta-feira, a programação muda, e espero que esteja passando em outros lugares, pois esse filme é realmente muito bom.

Tão bom que ganhou 10 estatuetas no Goya (o “Oscar” do cinema espanhol) Pois é!

Espero que tenham gostado da recomendação!

Queria saber de vocês, quais filmes assistiram ultimamente e gostaram?

Volto ainda essa semana com mais novidades 😉

rawwr

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s