5 motivos: Obsessão Infinita

ALÔ!

Venho por meio desta, convencer-lhe a ir à exposição Obsessão Infinita, que acaba AMANHÃ, com apenas 5 motivos! Você vai se arrepender de não ter ido!

Primeiro, uma breve história:

Yayoi Kusama, nasceu em 20 de março de 1929 no Japão.

Mudou-se para Nova Iorque com 27 anos, a pedido da amiga artista Georgia O’Keeffe. Ja que o Japão ainda se recuperava da guerra. Assim, Kusama percebeu que seria mais reconhecida com sua arte, la fora. Batata!

Em 2012/2013 fez parceria com Louis Vuitton (ficou muito legal!).

Atualmente voltou para o Japão e está internada em um hospital há 12 anos, por escolha própria.

Poderia ficar aqui por muito mais tempo contando a vida de Kusama, dos surtos, exposições, protestos contra a guerra do Vietnã, entre muitos outros acontecimentos.

~

Sem mais delongas, vamos ao que lhe trouxe aqui!

1- É liberado o uso de máquinas fotográficas em praticamente todas as salas. Apenas UMA  sala, que tem alguns dos quadros da Yayoi Kusama, que o segurança vem dizer “Aqui não pode!”. E nem encostar nos quadros, óbvio. Tirando essa exceção, é muito gostoso poder registrar, tocar, fazer parte E intervir em algumas obras dela.

2- Como em (quase) todas as exposições, existe uma sala que conta um pouco da história da artista, por meios de revistas, recortes, flyers, fotografias, anotações e o que eu acho muuuito legal: o desenho do projeto e, em outra instalação, podemos vê-lo pronto!

3- A primeira sala (pra quem entra no Instituto e segue à esquerda), tem alguns quadros de pontinhos. Eu, como boa curiosa, me aproximei pra tentar entender COMO ela fez aquilo. Além da paciência, dedicação, trabalho, talento e tempo, ela fez várias camadas sobre a tela pra chegar naquele resultado, dar aquele efeito. Olha, vale muito a pena observar bem esses quadros! Essa é a sala que não pode fotografar.

4- Se você gosta de Arte Pop, tem que conhecer o trabalho de Yayoi Kusama.

5- POR QUE BOLINHAS? A visão de Kusama sobre os seres humanos é essa. Uma bola, um ponto, de diversos tamanhos espalhados pelo cosmos, com um espaço vazio.

~

Algumas fotinhos que registrei, procê ficar morrendo de vontade de ir… espera que tem uma dica!

IMG_5926 IMG_5927

IMG_5928 IMG_5930

IMG_5932 IMG_5938 IMG_5939 IMG_5940 IMG_5941 IMG_5942 IMG_5943 IMG_5944 IMG_5945

IMG_5946 IMG_5947 IMG_5948 IMG_5949 IMG_5950

20140705_073547 20140705_073629 20140705_073653

IMG_5953 IMG_5954 IMG_5961 IMG_5962 IMG_5967 IMG_5975 20140705_083613 20140705_073901 20140705_073840

A exposição fica no Instituto Tomie Ohtake, Av. Faria Lima, 201 – Pinheiros (próx. ao metrô Faria Lima). “Neste domingo, dia 27, o Instituto vai abrir às 8 horas da manhã e a última admissão à exposição ocorre às 17 horas, sempre com entrada franca.” Tirado do site do próprio Instituto.

Vale salientar, também, que a exposição levou mais de 500 mil visitantes, muito mais do que esperavam.

Minha dica é: chegue cedo! Se quer ver sem muita fila, chegue quando está abrindo, por volta das 7h30.. (Acredito que mesmo assim já vai ter fila, porém o tempo de espera será muuuito menor!). Mesmo com horas de espera, vale a pena! Não deixem de ir, amanhã é o último dia!!

Caso contrário, a próxima parada será no México, de 25 de setembro -19 de janeiro de 2015. Agora é com você hahah

~

Quem quiser ter um pouco do trabalho dela, existe o novo livro Aventuras de Alice no País das Maravilhas, de Lewis Carroll com ilustração feita por Kusama! É uma graça esse livro! Um ótimo presente!

E quem quiser saber mais da história dela, existe o livro autobiográfico Infinity Nets, onde ela relata suas primeiras alucinações e pensamentos obsessivos que apareceram durante a Segunda Guerra. Kusama transformava em pinturas essas visões, como forma de acalmar-se. “Via violetas com rostos humanos que conversavam com ela, sua voz lhe soava como o latido de um cachorro e estampas florais cobriam os cômodos em que estava.” (fonte)

~

E aí, quem já foi, o que achou? O que mais gostou? VAMOS COMPARTILHAR EXPERIÊNCIAS! 😀

ps: falhas técnicas para postar esse texto.

rawwwr

Quero ser John Malkovich

Olá! Tudo bem?

Terça fui assistir ao filme “Quero ser John Malkovich”, no SESC Santana. Sabe aqueles programas cult, que é sempre uma surpresa? Pois bem, o filme foi escrito pelo roterista Charlie Kaufma, e dirigido por Spike Jonze, que também é conhecido por dirigir diversos videoclipes, como alguns da Björk, Fat Boy Slim e muitos outros, além de dirigir alguns filmes de skate. Para os skatistas, taí uma indicação ;p

O SESC Santana está com uma programação muito legal, onde todas as terças-feiras às 20h, vai passar um filme do escritor Charlie Kaufman. Clique aqui para visualizar os filmes que serão projetados. 

Charlie ganhou Oscar de melhor roteiro original por Brilho Eterno de uma Mente sem Lembranças e foi reconhecido por escrever Quero Ser John Malckovich, que rendeu-lhe uma indicação ao Oscar, um Globo de Ouro e um BAFTA. (nassa!)

Agora vamos ao que interessa heheh

quero-ser

O filme fala sobre Craig, um titereiro sem sucesso que é casado com Lott, uma mulher louca por animais. Craig arruma um emprego de arquivista em uma empresa no andar 7 ½ (isso mesmo!). Por trabalhar na metade de um andar (pra quem não está entendendo, é entre o 7• e o 8• andar), Craig e todos os outros funcionários “normais”, tem que andar curvados, já que o teto é baixo. Um belo dia, em sua sala, Craig achou uma porta secreta, um portal, onde o levou para a mente de Malkovich por 15 minutos, como se ele estivesse dentro do ator. Maxime, a mulher atraente que Craig sente uma queda, vira sócia dele, e juntos fazem um negócio: cobram para as pessoas passarem por essa experiência. Lott resolveu tentar e gostou (até demais) da experiência. Até que acaba tendo relações amorosas (dentro de Malkovich) com Maxime.

4.Being_John_Malkovich

A história gira em torno de amor, crises pessoais e desejos. Não só desejos carnais, de paixão, mas também de uma vida melhor, de sonhos, realizações.

Eu Gaya, não gosto de filmes de romance, cheios de clichês. LOGO, eu adorei esse filme por não ser previsível. Ele é cheio de surpresas, uma comédia bizarra onde cada um viaja em seu Malkovich, ao mesmo tempo em que nós espectadores, viajamos assistindo. Vale a pena assistir porque foge da mesmice. Digo engraçado, porque vendo a situação de fora é muito comédia, mas os personagens estão em total conflito consigo mesmos. É surreal.

E encontrei meu amigo Jol, do canal Toca e Passe Futebol Debate (pra quem gosta de futebol, boa indicação rs), na sessão! Ouvi várias risadas durante o filme. Com certeza não fui a única que adorou esse filme louco! Recomendadíssimo! 😉

Já assistiram? O que acharam?

Espero que gostem e, se tiverem a oportunidade, compareçam terça-feira no SESC para ver outros filmes incríveis 🙂

Obrigada pela visita!!

rawwr

Resenha: “Branca de Neve” mudo em P/B

Olá olá!

Vocês conhecem a história da Branca de Neve, certo?

Ano passado, o diretor espanhol Pablo Berger, produziu um filme que, se não tivesse os cuidados certos, poderia se tornar um grande fracasso. Pablo apostou no clássico, em algo incomum de se ver em uma produção atual.

O filme é em preto e branco e sem falas! medo

Ao ouvir isso em pleno século XXI, gera um certo receio, já que a maioria está acostumada com as produções Hollywoodianas, ou às adaptações mais ‘contos de fada’, tipo “Espelho, Espelho Meu”, “João e Maria: Caçadores de Bruxas”, entre outros.

Vamos dizer que, esse filme conta a história que a gente conhece, mas de uma forma realista, sem princesas, bruxas ou magia.

Mas então..?! Me explica, Gaya!

O famoso toureiro Antonio Villalta, é casado com uma dançarina, na Sevilha nos anos 20, até que ela morre, deixando sua filha Carmen aos cuidados da Tia. O pai, sem mais poder toureirar, se casa com a vadia fútil ex-enfermeira que cuidou dele. Quando a tia morreu, Carmen foi morar na casa do pai e da madrasta. A madrasta Encarna, trata-a como uma empregada (se não for pior) e mais tarde, com a morte de Antonio, tenta livrar-se dela. Carmen encontra anões toureiros, seguem viagem juntos e…

A história foi muito bem feita! O diretor de fotografia arrasou! Os atores arrasaram!

Foi um dos melhores filmes que assisti!

Vou ser sincera, eu sou bem emotiva, e ainda estava na tpm fodeu, eu procurei mil motivos pra não chorar. Meus olhos estavam cheios de lágrimas, caíam involuntariamente.. até que, devido às lindas cenas, eu comecei a chorar mesmo. Do começo até mais ou menos a metade do filme eu chorei. Na metade do filme, já deu uma maneirada para eu recompor as emoções até às cenas finais. O filme é incrível e não vou cansar de salientar isso!

Separei algumas fotos 🙂

“Carmen – Branca de Neve” atriz Macarena García

“Antonio Villala”, ator Daniel Geménez Cacho

“Encarna”, atriz Maribel Verdú

Em São Paulo está passando no ‘Cine Reserva Cultural’, que fica na Av. Paulista, 900

E em Porto Alegre na ‘Cinemateca Paulo Amorim’

Sim, caros leitores, no Brasil só está passando nesses dois lugares! (um absurdo!)

MAS, amanhã é sexta, e como toda boa sexta-feira, a programação muda, e espero que esteja passando em outros lugares, pois esse filme é realmente muito bom.

Tão bom que ganhou 10 estatuetas no Goya (o “Oscar” do cinema espanhol) Pois é!

Espero que tenham gostado da recomendação!

Queria saber de vocês, quais filmes assistiram ultimamente e gostaram?

Volto ainda essa semana com mais novidades 😉

rawwr